Por Annie Liu, engenheiro; Jordan Zhang, engenheiro; e Arun Babu, engenheiro

As pessoas nos dizem que não gostam de histórias exageradas, enganosas ou que pareçam spam. E isso inclui as manchetes ‘caça-cliques’ que são feitas para chamar a atenção e atrair os leitores para clicar em um link. Como parte de nosso esforço para construir uma comunidade mais informada, estamos trabalhando para descobrir quais histórias podem ter manchetes ‘caça-cliques’, para que assim possamos mostrá-las com menos frequência.

No ano passado, fizemos uma atualização no Feed de Notícias para reduzir histórias de fontes que constantemente usavam manchetes que retinham ou exageravam informações. Hoje, estamos anunciando três atualizações que dão continuidade a esse trabalho. Assim, esperamos que as pessoas vejam ainda menos histórias ‘caça-cliques’ em suas conversas, dando espaço para as de conteúdo autêntico.

  • Primeiro, estamos analisando as publicações individuais, além da Página e do domínio, a fim de reduzir com mais precisão manchetes ‘caça-cliques’.
  • Em segundo lugar, para tornar a atualização ainda mais eficaz, estamos dividindo nossos esforços em duas frentes. Agora, examinamos se um título retém informações ou se exagera nelas, de maneira separada.
  • Em terceiro lugar, estamos começando a testar o trabalho em outros idiomas, incluindo em português.

Como estamos aprimorando nossos esforços
Um dos valores do Feed de Notícias é a comunicação autêntica, por isso temos trabalhado para entender o que é e o que não é considerado autêntico pelas pessoas.

Aprendemos com a atualização do ano passado que podemos encontrar diferentes tipos de manchetes ‘caça-cliques’ com mais precisão quando fazemos isto de maneira separada, identificando quando um título retém informação ou se exagera nela.

Manchetes com retenção de informações são aquelas que intencionalmente deixam de fora detalhes cruciais, ou enganam as pessoas, forçando-as a clicar para descobrir a resposta. Por exemplo, “Quando ela olhou debaixo de seu sofá e viu ISSO…”. Já manchetes que exageram são aquelas que usam linguagem sensacionalista nos detalhes de uma história e tendem a fazer a história parecer algo maior do que realmente é. Por exemplo, “UAU! O chá de gengibre é o segredo da juventude eterna. Você TEM que ver isso! ”

O trabalho atual para identificar manchetes ‘caça-cliques’ funciona de maneira parecida com os nossos esforços anteriores: categorizamos centenas de milhares de títulos entre normais e ‘caça-cliques’, considerando as duas premissas de retenção ou exagero de informações. Uma equipe do Facebook analisou milhares de manchetes usando esses critérios, validando cada uma delas para sinalizar títulos que poderiam ser identificados como ‘caça-cliques’.

A partir daí, vamos usar tecnologia para identificar quais frases são mais usadas nesse tipo de chamada, de maneira semelhante aos filtros de spam aplicados em e-mails.

Posts com manchetes ‘caça-cliques’ vão aparecer com menos frequência no Feed de Notícias, que também continuará a aprender ao longo do tempo. Esperamos continuar expandindo esse trabalho para reduzir cada vez mais esse tipo de conteúdo para mais idiomas.

Isso vai impactar minha Página?
Prevemos que a maioria das Páginas não sentirá mudanças significativas em seu Feed de Notícias com essa atualização.

Por outro lado, aqueles que dependem de títulos ‘caça-cliques’ devem esperar que sua distribuição diminua. Páginas devem evitar chamadas que retenham informações necessárias para oferecer o conteúdo completo de um artigo e também aquelas que exageram, com a intenção de criar expectativas enganosas. Caso a Página pare de publicar esses tipos de conteúdo, suas postagens deixarão de ser impactadas pela mudança.

Como sempre, as Páginas devem estar atentas às nossas melhores práticas para publicações. Nós aprenderemos com essas mudanças e continuaremos trabalhando na redução de ‘caça-cliques’ para que o Feed de Notícias seja um local de comunicações autênticas.