Por Adam Mosseri, Vice-presidente, Feed de Notícias

Hoje anunciamos uma atualização para ajudar a reduzir os links de baixa qualidade no Feed de Notícias. Trabalhamos continuamente para melhorar a experiência das pessoas no Feed de Notícias, mostrando mais histórias que acreditamos que as pessoas vão identificar como informativas e divertidas.

Nossas pesquisas mostram que há um pequeno grupo de pessoas no Facebook que rotineiramente compartilham grandes quantidades de postagens públicas por dia, efetivamente enviando spam para o feed das pessoas. Essas pesquisas também apontam que esses links compartilhados tendem a incluir conteúdo de baixa qualidade, como títulos caça-cliques, sensacionalismo e desinformação. Assim, queremos reduzir a influência desses spammers e diminuir a relevância dos links que eles compartilham com mais frequência do que normalmente a maioria das pessoas compartilha. Certamente, esse é apenas um sinal entre muitos outros que podem afetar a classificação prioritária desse tipo de publicação. Esta atualização só se aplicará a links, como um artigo, e não a domínios, páginas, vídeos, fotos, check-ins ou atualizações de status.

Um dos nossos principais valores no Feed de Notícias é que ele deve ser informativo. Ao tomar medidas como esta para melhorar o Feed de Notícias, podemos distribuir mais histórias que as pessoas achem informativas e reduzir a propagação de links problemáticos, como títulos caça-cliques, sensacionalismo e que impliquem em desinformação.

Isso irá impactar minha Página?
A maioria dos produtores de conteúdo não verá mudanças significativas em sua distribuição no Feed de Notícias. Aqueles que têm uma distribuição significativa a partir de pessoas que rotineiramente compartilham grandes quantidades de postagens públicas por dia podem ver uma redução na distribuição desses links específicos. Como sempre, os produtores de conteúdo devem seguir diretrizes básicas para alcançar sua audiência no Facebook e continuar a publicar histórias relevantes para o público, e que os leitores considerem informativas.