Por Mike Schroepfer, Diretor-Executivo de Tecnologia

Há duas semanas nós prometemos revisitar as informações que aplicativos podem utilizar quando você os conecta ao Facebook, bem como outras práticas de dados. Hoje, queremos atualizar as pessoas sobre as alterações que estamos fazendo para proteger ainda mais suas informações no Facebook. Esperamos promover mais alterações nos próximos meses – mantendo todos atualizados sobre esse progresso. Aqui estão os detalhes das nove mudanças mais importantes que estamos fazendo.

API para Eventos: até hoje, as pessoas podiam permitir que aplicativos obtivessem informações sobre eventos que elas organizavam, incluindo eventos privados. Isso tornou mais fácil a inclusão de Eventos do Facebook em calendários, ingressos e outros aplicativos. Mas os Eventos do Facebook têm informações sobre a presença de outras pessoas, bem como postagens no mural do evento. Por isso é importante garantir que os aplicativos usem o acesso de maneira apropriada. A partir de hoje, os aplicativos que usam a API não poderão mais acessar a lista de convidados ou as postagens no mural de eventos. E, no futuro, somente aplicativos que aprovarmos e concordarem com requisitos rigorosos poderão usar a API de eventos.

API para Grupos: até hoje, os aplicativos precisavam da permissão de um administrador ou de um membro do grupo para ter acesso ao conteúdo de grupos públicos ou fechados, e a permissão de um administrador para grupos secretos. Esses aplicativos ajudaram os administradores a publicar e responder facilmente ao conteúdo em seus grupos. No entanto, existem informações sobre pessoas e conversas nos grupos que queremos ter certeza de que estão protegidas. No futuro, todos os apps que usarem a API de Grupos precisarão ser aprovados pelo Facebook e por um administrador para garantir que eles beneficiem o grupo. Os aplicativos não poderão mais acessar a lista de membros de um grupo e também removeremos informações pessoais, como nomes e fotos de perfil, anexadas a postagens ou em comentários que os aplicativos aprovados podem acessar.

API para Páginas: até hoje, qualquer aplicativo poderia usar a API para Páginas para ler publicações ou comentários de qualquer página. Isso permitia que os desenvolvedores criassem ferramentas para ajudar os donos de páginas a fazer coisas como agendar publicações e responder comentários ou mensagens. Mas também permitia que os aplicativos acessassem mais dados do que o necessário. Queremos garantir que as informações das Páginas sejam disponibilizadas apenas para aplicativos que tragam serviços úteis à nossa comunidade. Portanto, a partir de hoje, todo acesso futuro ao API para Páginas deverá ser aprovado pelo Facebook.

Facebook Login: há duas semanas, anunciamos mudanças importantes no Facebook Login. A partir de hoje, o Facebook precisará aprovar todos os aplicativos que solicitem acesso a informações como check-ins, curtidas, fotos, publicações, vídeos, eventos e grupos. Começamos a aprovar essas permissões em 2014, mas agora estamos tornando o nosso processo de análise mais rigoroso, solicitando que esses aplicativos concordem com rígidos requisitos antes que possam acessar os dados. As pessoas não poderão mais conceder aos apps acesso a informações pessoais, incluindo crenças religiosas ou políticas, status e detalhes de relacionamento, listas personalizadas de amigos, histórico escolar e profissional, atividades físicas, de leitura e musicais, leitura de notícias, hábitos de assistir a vídeos e de acesso a jogos. Na próxima semana, removeremos a capacidade dos desenvolvedores de solicitar dados que as pessoas compartilham com eles caso o aplicativo não tenha sido usado nos últimos três meses.

Plataforma de API para o Instagram: A partir de hoje estamos diminuindo a efetividade da Plataforma de API para o Instagram, como anunciamos recentemente. Você pode encontrar mais informações aqui.

Busca e Recuperação de Conta: até hoje as pessoas podiam inserir o número de telefone ou endereço de e-mail de outra pessoa na pesquisa do Facebook para ajudar a encontrá-la. Isso foi importante para encontrar amigos em idiomas que exigem mais esforço para digitar um nome completo, ou em casos onde muitas pessoas têm o mesmo nome. Em Bangladesh, por exemplo, esse recurso representa 7% de todas as pesquisas. No entanto, agentes maliciosos também abusaram desses recursos para coletar informações de perfis públicos ao enviar números de telefone ou endereços de e-mail que já possuíam por meio de pesquisa e recuperação de conta. Dada a escala e a sofisticação da atividade que vimos, acreditamos que a maioria das pessoas no Facebook poderia ter tido seu perfil público afetado. Então agora desativamos esse recurso. Também estamos fazendo alterações na recuperação da conta para reduzir riscos futuros.

Histórico de chamadas e texto: o histórico de chamadas e de texto é parte de um recurso opt-in para pessoas que usam o Messenger ou o Facebook Lite no Android. Isso nos permite classificar melhor as listas de contatos no Messenger e no Facebook Lite. No entanto, não precisamos manter o histórico completo de chamadas e de textos das pessoas para fazer isso. Por isso, estamos alterando esse recurso para enviar menos dados para o servidor e reter esses dados por apenas 12 meses.

Provedores de Dados e Categorias de Parceiros: na semana passada, anunciamos nossos planos de encerrar as Categorias de Parceiros, um produto que permitia que provedores de dados terceiros oferecessem sua segmentação diretamente no Facebook.

Controles de aplicativo: Por fim, a partir de segunda-feira, 9 de abril, mostraremos às pessoas um link na parte superior de seu Feed de Notícias para que elas possam ver quais aplicativos elas usam e as informações que compartilharam com esses aplicativos. As pessoas também poderão remover aplicativos que não desejam mais. Como parte desse processo, também informaremos às pessoas se suas informações podem ter sido compartilhadas de maneira inadequada com a Cambridge Analytica.

No total, acreditamos que as informações do Facebook de até 87 milhões de pessoas – a maioria nos EUA – podem ter sido compartilhadas de maneira imprópria com a Cambridge Analytica por aplicativos que eles ou seus amigos usaram.

No geral, acreditamos que essas mudanças protegerão melhor as informações das pessoas e, ao mesmo tempo, permitirão que os desenvolvedores criem experiências úteis. Sabemos que temos mais trabalho a fazer – e manteremos você atualizado enquanto fazemos mais alterações. Você pode encontrar mais detalhes sobre as mudanças na plataforma em nosso Blog para desenvolvedores do Facebook.

Download:

Gráfico Cambridge Analytica