O Facebook é um espaço para todas as ideias, mas não para a disseminação de notícias falsas. Nós estamos comprometidos em combater a desinformação e recentemente lançamos no Brasil nossa ferramenta de verificação de fatos em parceria com as organizações de checagem Agência Lupa e Aos Fatos, integrantes da International Fact-Checking Network (IFCN).

Nosso programa de verificação de fatos é resultado do feedback que recebemos da nossa comunidade. As pessoas nos dizem que não querem ver notícias falsas, muitas vezes construídas a partir de motivações econômicas ou políticas.

Em poucos dias desde o lançamento da ferramenta, já vemos resultados encorajadores e temos total confiança de que, junto com nossos parceiros, estamos contribuindo para melhorar a qualidade das notícias na plataforma. Isso é bom para as pessoas e para a sociedade.

Em sua primeira checagem de conteúdo no Facebook, nossos parceiros na Agência Lupa atestaram que era falsa uma notícia de que uma vacina contra gripe estaria causando um “surto mortal” nos Estados Unidos. No momento da verificação, o conteúdo já tinha milhares de interações na nossa plataforma.

O exemplo acima é uma demonstração da importância do trabalho feito pelos verificadores de fatos. Eles funcionam muitas vezes como um serviço de utilidade pública.

As notícias compartilhadas na plataforma e denunciadas pela comunidade como falsas são enviadas às agências de verificação. Se elas identificarem que não há fatos que sustentem o conteúdo, as postagens terão sua distribuição reduzida no Feed de Notícias e não poderão mais ser impulsionadas. Esse mecanismo permitiu reduzir em até 80% a distribuição orgânica de notícias consideradas falsas por agências de verificação parceiras nos EUA, onde a ferramenta já está funcionando.

Em todos os países em que temos a ferramenta de verificação funcionando, inclusive aqui, trabalhamos com parceiros certificados e auditados pela IFCN. Trata-se de uma organização apartidária, cujo selo garante que os verificadores estão comprometidos com a imparcialidade e a transparência de suas fontes de informação e metodologia de checagem (você pode saber mais aqui). O trabalho deles é checar fatos, não ideias.

Nos últimos dias, nossos parceiros no Brasil têm sido alvo de ataques pelo trabalho que estamos fazendo para ajudar a construir uma comunidade melhor informada. Condenamos essas ações e seguimos comprometidos em trabalhar com organizações reconhecidas pela IFCN no nosso programa de verificação de notícias.

Porque as pessoas não querem a disseminação de notícias falsas no Facebook. E nós também não.