stop-bullying-newsroom-header

Hoje reforçamos as nossas diretrizes para banir conteúdos que enalteçam, apoiem e representem o nacionalismo e separatismo branco no Facebook e no Instagram. Está claro que esses conceitos são profundamente relacionados com a supremacia branca e ao ódio organizado e não possuem espaço em nossos serviços.

Há muito tempo nossas políticas proíbem tratamento de ódio à pessoas por causa de características raciais, étnicas ou religiosas — e isso sempre incluiu a supremacia branca. Inicialmente, não aplicávamos a mesma lógica para expressões de nacionalismo e separatismo branco porque pensávamos em conceitos mais amplos de nacionalismo e separatismo, como o nacionalismo americano e o separatismo basco.

Mas, nos últimos três meses, em nossos diálogos com membros da sociedade civil e acadêmicos especialistas em relações raciais de todo o mundo confirmaram que o nacionalismo e separatismo não podem ter significados distintos da supremacia branca e ódio organizado. Nossa revisão das pessoas e grupos que representam figuras e organizações de ódio sob nossos Padrões da Comunidade acerca de organizações e indivíduos perigosos revelou ainda como ideologias de nacionalismo e separatismo branco estão ligadas à ideologias de supremacia branca. Embora as pessoas ainda possam demonstrar orgulho por sua herança étnica, não toleraremos enaltecimentos ou apoio ao nacionalismo e separatismo branco.

Também precisamos aprimorar e agilizar o processo de encontrar e remover conteúdo de ódio das nossas plataformas. Nos últimos anos, melhoramos nossa capacidade de usar machine learning e inteligência artificial para encontrar conteúdos de grupos terroristas e de ódio, com foco no Estado Islâmico e na Al-Qaeda. No final do ano passado, começamos a usar ferramentas similares para abordar uma série de grupos de ódio em todo o mundo, incluindo os supremacistas brancos. Estamos progredindo, mas sabemos que temos muito mais trabalho a fazer.

A partir de hoje também começamos a conectar pessoas que procuram termos associados com supremacia branca com fontes focadas em ajudar pessoas a se desassociarem de grupos de ódio. As pessoas que procurarem esses termos serão direcionadas ao Life After Hate, uma organização fundada por ex-extremistas violentos que fornecem apoio através de campanhas educacionais, intervenções e pesquisas acadêmicas. Outras empresas de tecnologia já implantaram métodos semelhantes e nos orgulhamos de seguir esses exemplos.

Infelizmente, sempre haverá pessoas que tentam burlar nossos sistemas para compartilhar o ódio. Nosso desafio é continuar melhorando nossas tecnologias, evoluindo nossas políticas e trabalhando com especialistas que possam nos ajudar em nossos esforços. Estamos profundamente comprometidos e compartilharemos atualizações à medida que esse processo avance.