O Facebook anuncia hoje que o Estadão Verifica, unidade de checagem do grupo O Estado de S. Paulo, é o novo integrante de seu programa de verificação de fatos no Brasil, aumentando para quatro o número de parceiros da iniciativa no país.

Pelo programa de verificação de fatos, conteúdos na plataforma marcados como falsos pelos parceiros do Facebook têm sua distribuição reduzida em torno de 80% no Feed de Notícias, o que significa que poucas pessoas visualizarão esses posts.

Páginas na plataforma que repetidamente compartilham notícias falsas têm todo o seu alcance diminuído, e o Facebook envia notificações para quem tentar compartilhar os conteúdos marcados como falsos, alertando que a sua veracidade foi questionada por agências de verificação.

“Sabemos que as pessoas querem ver notícias precisas no Facebook, e nós também. Estamos muito felizes de anunciar esta parceria com o Estadão Verifica, e poder fortalecer ainda mais nosso programa de verificação no país”, afirma a gerente de Parcerias Estratégicas do Facebook com Veículos de Notícias na América Latina, Dulce Ramos.

O Estadão Verifica terá acesso a conteúdos no Facebook, incluindo posts para notícias, fotos e vídeos, denunciados como falsos pela comunidade, para analisar sua veracidade. No Brasil, Agência Lupa, Aos Fatos e Agence France Presse (AFP) também são parceiros do programa, que foi lançado em maio de 2018.

“A desinformação distorce a realidade e nos afasta dos debates que realmente interessam. Por isso, para nós o combate à circulação de conteúdo falso nas redes é uma questão de interesse público”, diz o editor-executivo do Estado de S. Paulo, David Friedlander.

O programa de verificação de fatos do Facebook faz parte de uma ampla estratégia da empresa para combater a desinformação baseada em três pilares: remover contas e conteúdos que violam os Padrões da Comunidade; reduzir o alcance de conteúdos de baixa qualidade; e informar, dando mais contexto às pessoas sobre o que elas veem para que possam tomar decisões mais conscientes sobre o consumo e o compartilhamento de conteúdos.

Para ingressar no programa, o Estadão Verifica se juntou a uma rede global de organizações de checagem certificadas e auditadas pela entidade apartidária International Fact-Checking Network – Poynter. Em todos os países em que o Facebook tem a ferramenta de verificação de fatos, a empresa trabalha com membros da IFCN, cujo selo garante que os verificadores estão comprometidos com a imparcialidade e a transparência de suas fontes de informação e metodologia de checagem (você pode saber mais aqui).