56616303_339751213358116_7411067563620171776_n-1

Desde 2016, nós temos usado uma estratégia baseada em três pilares para gerenciar conteúdos problemáticos no Facebook: remover, reduzir e informar”. Isso envolve a remoção de conteúdo que viola nossos Padrões da Comunidade, a redução da disseminação de conteúdos problemáticos que não violam nossas políticas, e informar as pessoas com contexto adicional para que elas possam escolher o que querem clicar, ler ou compartilhar.

Nosso trabalho de “redução” no Facebook é amplamente centrado no Feed de Notícias e em como nós classificamos as publicações nele. Quando desenvolvemos novas iniciativas de “redução”, pensamos em três públicos envolvidos: pessoas, publishers e nossa comunidade.

Respondendo diretamente o feedback das pessoas

Nós sempre ouvimos o feedback das pessoas sobre o que elas gostam ou não de ver no Facebook, e fazemos mudanças no Feed de Notícias em resposta a isso.

  • Reduzindo conteúdos que não agradam. As pessoas nos disseram que não gostam de conteúdos que são spam, então nos últimos anos temos reduzido conteúdo de baixa qualidade como manchetes caça-cliques, pedidos de engajamento mal intencionados e páginas da internet com pouco conteúdo e uma grande quantidade de anúncios. Nós continuaremos esse trabalho de várias maneiras – em alguns casos, vamos atuar diretamente contra novos tipos de conteúdo que as pessoas nos alertam, como é o caso de páginas da web que possuem links que não funcionam, carregam lentamente ou são difíceis de usar. Em outros casos, usaremos sinais, como se o tráfego de um domínio do Facebook é altamente desproporcional, para melhor identificar e marcar esses tipos de conteúdos como de baixa qualidade.
  • Criando experiências mais personalizadas. Estamos tomando medidas para ter certeza que as pessoas vejam o que é mais importante para elas em seu Feed de Notícias. Uma das maneiras de entender isso é fazer pesquisas com as pessoas para saber se as publicações que elas veem são interessantes para elas. As respostas nos ajudarão a entender quem quer ver mais ou menos diferentes tipos de conteúdo. Também estamos tornando mais fácil para as pessoas personalizarem seu Feed de Notícias, oferecendo ainda mais formas de definir as preferências.
  • Mostrando comentários que tenham mais valor. As pessoas têm nos falado que elas querem conversas de mais qualidade no Facebook. No ano passado, trabalhamos para reduzir o bullying e comentários ofensivos em Páginas públicas, para que as pessoas se sentissem mais confortáveis interagindo com pessoas que elas não conhecem. Este ano, nós continuaremos com esses esforços, ao mesmo tempo explorando maneiras de entender e priorizar os comentários mais construtivos em um post.

Incentivando publishers a investir em conteúdo de alta qualidade

Nós reconhecemos que ter uma ampla distribuição no Feed de Notícias influencia o que editores de conteúdo produzem e, então, o que nossa comunidade vê. Queremos que as pessoas tenham conteúdos novos e interessantes, por isso estamos trabalhando para definir incentivos que encorajem a criação desses tipos de conteúdo.

  • Rebaixando a falta de originalidade. Alguns publishers ganham distribuição ao publicar conteúdos que são redirecionados de outras fontes, sem adicionar valor ao material. Nós reduzimos a distribuição de conteúdo não original e continuamos agindo contra isso de várias maneiras, incluindo a desmonetização na ferramenta Instant Articles e reduzindo a distribuição de conteúdos de vídeo que são compilados e publicados por criadores de conteúdo terceiros.
  • Aumentando as penalidades para reincidentes. Quando publishers publicam repetidamente conteúdos que acionam nossos padrões de qualidade e são despriorizados no Feed de Notícias, esperamos que eles mudem o comportamento. Se não o fizerem, nós implementamos medidas mais rigorosas de redução da distribuição por um determinado período de tempo para estimular uma ação mais rápida e abrangente. Continuaremos a introduzir penalidades para os “infratores reincidentes”, juntamente com novas reduções da distribuição, para incentivar os publishers a ficar em conformidade com nossos padrões.

Incentivando uma comunidade segura

Existem conteúdos que algumas pessoas podem querer ver, e que não necessariamente criam incentivos ruins para publishers, mas que nós acreditamos serem problemáticos para nossa comunidade. Nós tornaremos esse conteúdo difícil de ser encontrado pelas pessoas que não estão ativamente tentando vê-lo.

  • Reduzindo a propagação de desinformação. Nos últimos anos, temos nos concentrado em combater a desinformação por meio de uma combinação de tecnologia e revisão humana. Este ano, iremos explorar novas maneiras de atuar com especialistas, bem como com a nossa comunidade do Facebook, em nossa luta contra notícias falsas para que possamos expandir a escala e a velocidade do nosso trabalho. Iremos nos concentrar particularmente em combater a desinformação em áreas de alto risco, como saúde e finanças.
  • Entendendo conteúdos de difícil classificação: Alguns tipos de conteúdos, embora não violem nossos Padrões da Comunidade, são sensacionalistas ou provocativos e reduzem a qualidade das conversas na nossa plataforma. Como dissemos em novembro do ano passado, nós estamos trabalhando para entender esse tipo de conteúdo e qual deve ser nossa abordagem.

À medida que avançamos com estas e outras iniciativas, continuaremos a considerar nossos valores centrais para manter a experiência central do Feed de Notícias intacta.